(48) 3028-7070
Ortopedia e Cirurgia da Coluna

Ainda sentindo dor após a cirurgia?

Por Gustavo. 01 de dezembro, 2015. Comente este post

Estatisticamente, a grande maioria dos pacientes melhora de maneira significativa com uma cirurgia de coluna. Infelizmente, alguns pacientes não melhoram, e pode-se afirmar que alguns até pioram.

Como cirurgião de coluna, sei que diversos pacientes querem uma garantia de melhora após um procedimento na coluna. A grande verdade é que não existe tal garantia. Os cirurgiões podem estimar chances de sucesso, baseados na literatura e nas suas próprias casuísticas. Costumo dizer para meus pacientes que existe uma porcentagem X de chances de melhora. Também destaco que a melhora é baseada na comparação com os sintomas prévios ao procedimento e não quando a pessoa estava sadia. Se o seu grau de dor era 8/10 e no pós operatório a dor foi para 3/10, existiu uma melhora. Como cirurgião considero esta melhora excelente.

image

Dois aspectos importantes devem estar bem claros antes de um procedimento na coluna: expectativa e percepção. Se sua expectativa é estar livre de dor totalmente, muitas vezes você pode ficar decepcionado, e pode até achar que piorou, já que tal sensação ou desconforto não coincide com suas expectativas.

Existem fatores que podem indicar dor residual (persistência de dor) após um procedimento na coluna:

  1. – Muitas vezes grandes fragmentos de hérnia de disco são retirados mas pequenos podem continuar na região próxima ao nervo e isso pode provocar inflamação e dor;
  2. – A cirurgia pode ter ajudado um disco ou segmento específico mas o paciente pode apresentar degeneração em outros níveis;
  3. – Um nervo comprimido por mais de 6 meses pode ficar com sequelas, lesão da bainha de mielina, ou capa protetora do nervo, e esta lesão pode se manifestar com dor residual;
  4. – Discectomia ou retirada da hérnia pode ter sucesso ao tratar a compressão no nervo, mas o disco pode continuar a degenerar e no futuro se manifestar com dor. Nem sempre é possível parar o processo de degeneração do disco;
  5. – Pacientes com problemas clínicos como diabetes, alterações de ansiedade e depressão ou outras condições podem ter seu limiar de dor (grau de tolerância) afetado e isso pode contribuir para a persistência dos sintomas;
  6. – Após uma cirurgia simples de retirada de hérnia de disco sem colocação de material é possível haver recidiva, ou seja, nova hérnia. A literatura apresenta índices entre 5-18% de recidiva após a cirurgia. Um bom trabalho de fisioterapia no pós operatório é o segredo para evitar problemas futuros;
  7. – Você pode ter melhorado da dor do disco ou nervo e evoluído com contratura e dor muscular. Esta queixa é muito comum, mais frequente em pacientes ansiosos ou que não realizam fisioterapia.

tratamento-osteoporose

Se você está sentindo dor lombar ou dor na perna após uma cirurgia para hérnia de disco é preciso conversar com seu médico. Novos exames podem ser necessários, tanto de exames de imagem ou laboratoriais. É importante destacar que as cirurgias de coluna são realizadas sempre com o objetivo de melhorar a qualidade de vida mas nem sempre de cura. Pergunte ao seu médico quais as expectativas que você pode ter, e que tipo de desconforto ou dor pode persistir. O paciente cirúrgico deve visitar o médico preferencialmente algumas vezes antes do procedimento, para que tudo fique bem claro. Hoje em dia, a maioria de meus pacientes passam em consulta com o fisioterapeuta Dr. Ismael Gomes Junior, que explica como sentar, caminhar e se locomover no período pós-operatório, que tipos de dor são esperadas, e quais os principais cuidados a serem tomados.

Dr. Carriço – Clínica da Coluna Vertebral

Cirurgia minimamente invasiva de coluna –  Florianópolis/SC

404
Dr. Carriço - Clínica da Coluna Vertebral, R. Idalina Pereira dos Santos, 67, sala 406, Agronômica, Florianópolis/SC, Fone 48 3028-7070
Horário de atendimento: 08:00 às 12:00 e 13:00 às 17:00