(48) 3028-7070
Ortopedia e Cirurgia da Coluna

Eu preciso operar a coluna?

Por Gustavo. 19 de julho, 2015. Comente este post

A decisão sobre a realização de uma cirurgia de coluna merece compreensão das três mais frequentes situações clínicas:

1. Situações de emergência. Neste cenário existe um evento agudo, com sintomas de aparecimento súbito, geralmente causado por uma volumosa hérnia de disco que evolui com rápida perda de força nas pernas e dormência. O médico chega a falar, “se você não operar há risco de paralisia e sérias sequelas” ou “há necessidade de realizar a cirurgia o quanto antes!”. A principal condição que causa estas aterações se chama síndrome da cauda equina, onde existe importante compressão sobre as estruturas nervosas da região lombar baixa. Mas felizmente esta situação é muito rara e não faz parte do dia a dia do atendimento aos pacientes com problemas na coluna. Outras situações em que também pode haver indicação de cirurgia emergencial são as fraturas de coluna, principalmente quando associadas a lesão medular ou neurológica.

2. Situações onde os sintomas são intermitentes. As alterações degenerativas da coluna costumam provocar instabilidade dos sintomas, variação entre períodos em que as dores são de forte intensidade e outros períodos sem tanta dor. Pacientes que não melhoram e seguem com dor de intensidade elevada mesmo após o período de 1-3 anos, ou principalmente quando existe compressão neurológica sitomática, podem se beneficiar muito com os procedimentos na coluna.

foto procedimento coluna

3. Situações de dor crônica.  Para um menor grupo de pacientes as queixas podem se tornar crônicas, persistentes, geralmente relacionadas a algum grau de instabilidade ou degeneração avançada em um segmento vertebral. Em tais situações há uma importante piora da qualidade de vida e as dores se tornam muito frequentes. Para estes pacientes, quando há indicação de cirurgia, muito cuidado deve ser tomado ao pegar opinião de profissionais que muitas vezes prometem soluções milagrosas para patologias mais sérias. Existem riscos em investir no tratamento conservador para casos como tumores vertebrais tratados como hérnia de disco, hérnia de disco que estão associadas a perda da função neurológica, espondilolisteses instáveis, entre outras doença graves, tratadas como problemas comuns.

image

Discuta portanto com seu médico, preferencialmente especialista e cirurgião de coluna. Certifique-se que seu médico costuma indicar cirurgia somente para pacientes que precisam, e acima de tudo confie em sua sensação acerca da relação médico e paciente estabelecida. Por fim, não fique temeroso se houver insegurança sobre a indicação de cirurgia. Ouvir uma segunda opinião principalmente para dores intermintentes e crônicas é sim aconselhável.

Dr. Gustavo Carriço, ortopedia e cirurgia de coluna

Médico de coluna em Florianópolis / Santa Catarina

Hérnia de disco lombar e hérnia de disco cervical

404
Dr. Carriço - Clínica da Coluna Vertebral, R. Idalina Pereira dos Santos, 67, sala 406, Agronômica, Florianópolis/SC, Fone 48 3028-7070
Horário de atendimento: 08:00 às 12:00 e 13:00 às 17:00