(48) 3028-7070
Ortopedia e Cirurgia da Coluna

Opções não cirúrgicas para sua dor

Por Gustavo. 20 de julho, 2015. Comente este post

VOCÊ TEM DOR NAS COSTAS? TEM MEDO DE CIRURGIA?

As estatísticas estão do seu lado. Mais de 98% dos problemas de coluna e episódios de dor podem ser tratados de maneira não cirúrgica. De qualquer maneira, sempre é recomendável uma avaliação médica em casos de dor de forte intensidade. Um exame neurológico detalhado, na procura se há algum pinçamento de um nervo de sua coluna, uma investigação de possíveis causas infecciosas, tumorais, síndromes autoimunes ou doenças clínicas deve ser feita de maneira minuciosa. Causas para compressão de nervos na coluna, condição frequente e muito dolorosa, são as hérnias de disco, podendo estar associadas a dormência ou fraqueza no membro acometido, superior ou inferior. Se o seu médico assistente descartou patologias mais sérias, então você será encaminhado para o que se chama de tratamento conservador ou não-cirúrgico. Como destacado acima, a grande maioria dos problemas na coluna pode ser tratada desta maneira. Em nossa prática, os seguintes tratamentos são recomendados:

MEDICAÇÕES:

Em nossa prática, o tratamento não cirúrgico inicia-se com a tentativa de diminuir a intensidade da dor. Cada paciente apresente níveis diferentes de tolerância para dor. De maneira geral, há três classes de medicamentos: analgésicos comuns (paracetamol, dipirona, etc), anti-inflamatórios e analgésicos opióides (codeína, tramadol, oxicodona, etc). Em crises agudas quando associada importante contratura muscular, os relaxantes musculares podem ser usados, embora eles não sejam os principais responsáveis pelo alívio da dor.

medications

EXERCÍCIOS:

Na experiência de nossa clínica, os exercícios não são bem tolerados em fase aguda de dor ou situações de lesão mais avançada. Os pacientes com lesão no disco intervertebral costumam referir desconforto em atividades com sobrecarga axial na coluna, excesso ou repetitivos movimentos de flexão do tronco (para frente), e estas queixas devem ser respeitadas. Em fase em que os sintomas apresentam menor intensidade provavelmente quando ocorre estabilização da lesão, os exercícios são liberados.

exercise

FISIOTERAPIA:

A fisioterapia é o melhor método de tratamento conservador. Técnicas de analgesia podem ser utilizadas em momentos iniciais e agudos da dor, técnicas de terapia manual conforme os dias e as dores forem diminuindo de intensidade, e futuramente técnicas de realinhamento e fortalecimento global. Geralmente são recomendadas uma ou duas sessões semanais durante dois ou três meses.

INJEÇÕES LOCAIS DE CORTISONA:

Para alguns pacientes que evoluem com importante contratura da musculatura paravertebral, com formação de nódulos ou estiramentos em pontos-gatilho, ou áreas de extrema rigidez, pode ser usado cortisona em doses isoladas no local da dor (mais superficial). Este medicamento anti-inflamatório costuma ser associado a anestésico local em aplicação para alívio dos sintomas. O procedimento pode ser realizado de forma segura em clínica médica com anestesia local.

INJEÇÕES (INFILTRAÇÕES) EPIDURAIS E INJEÇÕES FACETÁRIAS:

Dependendo da duração dos sintomas, conforme o problema for documentado em exames de ressonância ou tomografia computadorizada, o seu médico pode indicar bloqueios ou infiltrações no local do problema em sua coluna (mais profundamente), para diminuir o processo inflamatório. Uma das principais indicações de bloqueios ou infiltrações são a estenose de canal, as hérnias de disco de menor tamanho com compressão neurológica e para pacientes sem condição ou liberação clínica para procedimentos mais agressivos.

INJECTIONS1

MUDANÇAS DE ESTILO DE VIDA:

Não existe melhor tratamento nem melhor médico para o seu problema. O importante além da ajuda profissional é que o paciente entenda que principalmente causas mecânicas levaram a coluna a uma situação de má postura e sobrecarga, e portanto o tratamento deve agir nesta causa, e não somente na consequência. Discuta com seu médico e fisioterapeuta os fatores que causaram o problema, e que medidas você pode tomar para melhorar logo. Mantenha-se ativo, pare de fumar, evite situações de estresse emocional. Respirar de maneira adequada contribui para a cicatrização da lesão. Examine suas relações, seus compromissos pessoais e de trabalho e esteja focado em viver de maneira equilibrada, sem excessos. Se a dor não melhorar procure novamente um profissional de confiança. É comum os problemas da coluna apresentarem sintomatologia recorrente, “altos e baixos”.

Dr. Gustavo Carriço – médico de coluna em Florianópolis Santa Catarina

Tratamento menos agressivo – hérnia de disco lombar – CLÍNICA CORE

404
Dr. Carriço - Clínica da Coluna Vertebral, R. Idalina Pereira dos Santos, 67, sala 406, Agronômica, Florianópolis/SC, Fone 48 3028-7070
Horário de atendimento: 08:00 às 12:00 e 13:00 às 17:00