(48) 3028-7070
Ortopedia e Cirurgia da Coluna

Tratamentos

Dr. Gustavo Carriço realiza consultas médicas somente PARTICULAR (32294000). Os procedimentos cirúrgicos quando indicados podem ser realizados pelo CONVÊNIO nos hospitais Baía Sul e SOS CARDIO em Florianópolis.

Procedimentos cirúrgicos abertos

1· Microdiscectomia aberta

Método é conhecido como “padrão-ouro” da cirurgia de coluna, por ter sido desenvolvindo há muito tempo atrás, com grandes taxas de sucesso.

É um procedimento de rotina dentro da especialidade. É indicado quando uma hérnia discal comprime a raiz nervosa ou a medula espinhal, com dor e déficit de força progressivo; ou na falha do tratamento conservador, e de outros métodos percutâneos.

O procedimento tem objetivo de retirar fragmentos de disco que estejam comprimindo raízes nervosas.

2· Descompressão do canal medular

O canal que contém os nervos dentro da coluna pode sofrer um estreitamento decorrente de desgaste e degeneração, conhecido como estenose de canal. Este problema pode afetar a coluna cervical, torácica ou lombar, sendo mais comum na lombar.

O estreitamento causa compressão sobre os nervos e medula espinhal, provocando dor abaixo da região comprimida. Sintomas comuns são dor nas costas ao ficar em pé, dor irradiada para as pernas e fraqueza ou dificuldade para caminhar – chamada de claudicaçâo neurogênica-.

Caso este problema não melhore com tratamento conservador, uma cirurgia pode ser necessária para aliviar os sintomas. A descompressão do canal medular tem o objetivo de aliviar a pressão mecânica existente sobre as estruturas beirais e também provocar alivio dos sintomas.

3· Estabilização dinâmica

Apresenta como vantagem, o fato de ser menos agressiva e diminuir a mobilidade no segmento afetado, porém sem fusionar ou bloquear o movimento, um diferencial portanto desta técnica.

Além disso, os fixadores ou estabilizadores dinâmicos utilizados são posicionados entre as partes de trás de duas vértebras vizinhas, chamadas processos espinhosos, colocação muito simples e segura, minimamente invasiva, e de baixíssimo risco.

São utilizados com intuito de diminir a hipermobilidade de um segmento degenerado ou doloroso sem realizar fusão entre as vértebras, mantendo portanto o movimento.

4· Prótese discal

A prótese discal é indicada principalmente nas discopatias dolorosas em que não são passíveis tratamento com a fixação dinâmica ou técnicas de artrodese -fixação definitiva entre duas vértebras-. O comprometimento deve ser de 1 ou, no máximo, 2 discos, e as articulações posteriores da coluna devem estar preservadas.

Neste procedimento o disco inteiro é retirado através de uma incisão no abdômen, sendo substituído por uma prótese de metal e polietileno de alta densidade. A prótese permite que o disco doloroso seja eliminado e que o espaço discal volte a realizar movimentos dentro dos limites normais, restituindo o balanço mecânico adequado da coluna.

5· Artrodese de coluna

O procedimento consiste da colocação de implantes unindo as vértebras afetadas, associado à colocação de enxerto ósseo, geralmente obtido do osso da bacia do paciente.

É a cirurgia mais recomendada para casos em que existe degeneração avançada associada principalmente a chamada instabilidade segmentar, ou hipermobilidade dolorosa ente duas vértebras, que ocorre por degeneração.

Outra indicação da artrodese é para pacientes submetidos a descompressões amplas em que pretende se evitar instabilidade futura.

6· Cirurgias para escoliose

As cirurgias para correção de escoliose são cirurgias de artrodese de várias vértebras, que são determinadas conforme o tipo de curvatura que a coluna apresenta. O objetivo geral deste tipo de cirurgia é impedir a progressão deformidade da coluna, além de corrigir esta deformidade o máximo possível.

Geralmente a melhor idade para realização da cirurgia é a adolescência, pois nesta fase a etapa de maior crescimento está completa.

Cirurgias de escoliose também podem ser realizadas na idade adulta, ou mesmo para pacientes com idade mais avançada.

 

Procedimentos minimamente invasivos ou percutâneos

1· Infiltração e bloqueios analgésicos

A infiltração de medicamentos e anestésicos ao redor de uma raiz nervosa inflamada, ou lesionada por acesso sem corte, é um procedimento não agressivo para o paciente. Para executá-lo há o auxilio de uso de aparelhos de RX, radioscopia e tecnologias especiais.

Depois do procedimento, o paciente deve permanecer por um determinado tempo na sala de recuperação, em seguida, recebe alta.

2· Rádio-frequência

O procedimento pode ser indicado em casos de dores crônicas de origem em raízes nervosas lesionadas ou irritadas, ou em certos casos de dor discal. É realizado através da aplicação de energia de rádio-frequência em forma de pulsos, sem geração de calor, reprogramando a memória de dor de nervos lesionados.

Com este processo, há uma evidente melhoria em diversos tipos das dores crônicas.

3. Procedimentos para dor de origem facetária (articulação localizada na parte posterior das vértebras)

O desgaste das articulações facetárias embora seja um processo normal do envelhecimento, em algumas pessoas pode causar dor. As técnicas apresentadas tem por objetivo aliviar a dor crônica que se origina do desgaste ou inflamação das articulações facetárias, de forma segura e minimamente invasiva. A infiltração facetária consiste em puncionar a articulação facetária (ou pontos muito próximos da articulação) e aplicar medicações anestésicas e anti-inflamatórias no local. Além disso, um bom resultado com uma infiltração pode ajudar a selecionar o paciente para o procedimento de denervação por rádio-frequência. Esta é uma técnica percutânea, segura, feita sem necessidade de hospitalização.

4· Discectomia percutânea(tratamento cirúrgico sem corte de hérnia de disco)

As técnicas mais utilizadas são a nucleoplastia, uma tecnologia muito eficaz que utiliza de forma conjunta a dissociação molecular a frio e a coagulação por radiofrequência bipolar, promovendo diminuicão do tamanho do disco e descompressão indireta das raízes nervosas (A nucleoplastia obteve aprovação pelo F.D.A- Food and Drug Administration- em 2001).

Há outras técnicas de discectomia percutânea com ou sem vídeo, uma delas o Nucleotome, que produz esvaziamento parcial da parte abaulada do disco por visualização radiográfica através de incisão de 0,5 cm na pele.

5· Vertebroplastia(tratamento de fraturas por osteoporose)

A vertebroplastia percutânea é uma técnica que consiste na injeção de cimento ósseo diretamente no corpo de vértebras com fraturas provocadas por osteoporose, ou lesões relacionadas a tumores. Esta ação provoca alívio da dor. Todo o procedimento é controlado por visão radiográfica em tempo real.

A vertebroplastia é segura e comprovada clinicamente, oferecendo resultados benéficos na recuperação dos pacientes com lesões de coluna relacionadas a osteoporose avançada.

6· Artrodese lombar minimamente invasiva

Artrodese significa produzir união ou fusão entre duas articulações ou no caso, entre duas vértebras. Nesta cirurgia, minimamente invasiva, são utilizados parafusos e hastes muito semelhantes aos usados nas técnicas cirúrgicas convencionais.

Estes parafusos são colocados e montados através de sistemas especiais de acesso cirúrgico, que dispensam os cortes grandes realizados nas costas, trocando-os por cortes pequenos, de 2 a 5 centímetros. Mais importante que o aspecto estético da incisão é que os músculos abaixo da pele também são menos lesados, resultando em menos sangramento e menos dor pós-operatória.

Outro benefício é que a estadia hospitalar do paciente é reduzida garantindo seu retorno mais rápido às atividades.

Atualmente são disponíveis vários tipos de materiais que permitem este tipo de cirurgia, e as indicações são muito semelhantes as usadas para as artrodeses abertas convencionais.

7· Cifoplastia

É também indicada no tratamento de fratura e é realizada através da colocação de um balão no interior da vértebra fraturada para aumentar seu suporte estrutural/biomecânico e proporcionar alívio da dor.

sos cardio

Serviço de transporte ambulância

Em caso de emergência, a clínica Dr. Carriço tem à disposição ambulância para buscar e transportar o paciente.

Dr. Carriço - Clínica da Coluna Vertebral, R. Idalina Pereira dos Santos, 67, sala 406, Agronômica, Florianópolis/SC, Fone 48 3028-7070
Horário de atendimento: 08:00 às 12:00 e 13:00 às 17:00